Coach Educacional: a revolução esperada para a educação brasileira.

Produzido por: Katia Veloso

Coach Educacional Coach Giardino

A metodologia de coaching é conhecida e empregada no mundo todo e já pavimentou um caminho consolidado em diversas áreas, como, por exemplo, a empresarial (coaching executivo) e a pessoal (coaching de vida). A escola também é um ambiente amplo para aplicação da metodologia de coaching. Sua utilização, no caso dos professores, por exemplo, promove a oportunidade de eles discutirem sobre as aulas, suas práticas educacionais, metodologia e até mesmo alguns aspectos emocionais, para que possam estar cada vez mais preparados para interagir com seus alunos. Os professores têm a oportunidade de exercitar o que aprenderam com a experiência do trabalho desenvolvido junto ao coach educacional para os seus alunos, aplicando as técnicas discutidas durante o processo de coaching, em sala de aula, e dessa forma ajudá-los a perceber, desenvolver e até mesmo aprimorar o potencial que possuem, tornando o ambiente de aprendizagem e trabalho mais agradável.

A função do coach é contribuir para que os problemas encontrados possam ser minimizados ou sanados e não simplesmente apresentar receitas prontas do que deve ser feito para solucionar os desafios encontrados no âmbito escolar.

Qualquer pessoa que integre a comunidade escolar e que esteja disposta a melhorar a sua prática, que esteja disposta a aprender, a compartilhar seus conhecimentos e acima de tudo, aberta a mudanças, pode ser um coachee (denominação da pessoa que se submete ao processo de coaching).

A área de aplicação do coaching educacional pode ser dividida em três partes: o coaching docente, o coaching discente e o coaching para gestores educacionais e podem ocorrer concomitantemente ou não, depende de cada escola.

Coach Giardino (2)

coaching docente acontece quando a metodologia empregada visa potencializar o trabalho desenvolvido pelo professor. E como uma das consequências do desenvolvimento dessa metodologia com os docentes, podemos citar uma melhoria na satisfação do docente na prática diária da sua atividade profissional. Esse aspecto passa a integrar e contribuir para uma melhoria na qualidade não só do ambiente de trabalho da escola, como por exemplo, a sala de aula e a sala dos professores, mas inclusive na vida pessoal do professor e principalmente, no processo ensino-aprendizagem, beneficiando também os alunos. Além disso, contribui para o fortalecimento da autoconfiança, apoiando o professor no desenvolvimento da sua prática. Também é importante reforçar que o principal benefício que o coaching educacional pode oferecer aos professores é proporcionar a oportunidade de reflexão sobre a própria prática e fornecer elementos que contribuem para sua formação continuada.

coaching discente é o trabalho desenvolvido com os alunos. O próprio professor pode ser o coach do aluno ou a escola tem a opção de contratar outro profissional. Para os alunos, pode-se trabalhar desde a orientação para os estudos (como, por exemplo, a administração do tempo) vocacional, a autoconsciência com uma tomada de decisões, até focar situações específicas de aprendizado e também a parte de relacionamento. O processo é desenvolvido através de encontros entre o coach e o aluno (coachee), denominados sessões. O número de sessões dependerá do tópico a ser trabalhado e do próprio aluno.

O coaching para gestores educacionais pode ser realizado utilizando-se a metodologia de outro tipo de coaching já disponível no mercado, conhecido como coaching executivo. Embora essa modalidade de coaching seja direcionada para o mundo corporativo, os gestores de escolas podem beneficiar-se desse processo, pois essa metodologia visa melhorar a capacidade do executivo/gestor de gerir o grupo de pessoas sob sua responsabilidade, exercendo uma liderança ativa e trabalhando com a gestão do tempo e dos resultados.

O próprio gestor da escola, após receber o seu treinamento na área de coaching, pode exercer a função de coach do professor, transferindo a metodologia aprendida para a sua equipe docente. Além disso, o gestor também pode optar por treinar um professor ou um grupo de professores e posteriormente esse professor ou esses professores podem exercer a função de coach educacional junto aos demais professores da escola. Outra opção seria contratar um profissional externo para trabalhar como coach e desenvolver o trabalho desejado com os professores. Quando a função de coach educacional é exercida pelo próprio gestor, alguns professores podem se sentir intimidados e até mesmo inseguros, comprometendo a busca dos resultados desejados. Isso ocorre porque é possível que os professores tenham a sensação de que estão sendo, o tempo todo, avaliados. Entretanto, se a relação entre o gestor e a equipe docente sob o seu comando for de confiança e aberta, o sucesso almejado é obtido.

Com a aplicação dessa metodologia de coaching na educação, surge mais um profissional que está sendo inserido dentro do ambiente escolar, mais precisamente, dentro das salas de aulas; denominado coach educacional e que conta com aceitação e resultados positivos que vão de Nova Iorque até Singapura.  A prática de coaching educacional é relativamente nova no Brasil, mas já está presente nas escolas públicas de Nova York há mais de doze anos. A Academia de Liderança da Cidade de Nova York já formou 1 em cada 6 dos 1,6 mil gestores das escolas da cidade, demonstrando que essa metodologia, consolidada no setor empresarial, abraçou a área educacional e a tendência é que essa parceria continue a se desenvolver e alcançar uma abrangência cada vez maior.

A pessoa que decidir exercer a função de coach, seja qual for a área de atuação escolhida, desde empresas até a educação, precisa uma boa comunicadora e, basicamente, saber trabalhar as palavras de forma bem articulada a ponto de formular perguntas que levem o coachee a uma reflexão e não puramente elaborar perguntas simples ou até mesmo vazias, que possam ser respondidas de forma mais simples ainda. A reflexão é parte importante da aplicação da metodologia de coaching porque é através dela que surge o impulso para a ação efetiva em direção ao objetivo que se pretende atingir. Coaching é a arte de fazer perguntas.

Além disso, a observação focada, a escuta ativa e principalmente o feedback são as ferramentas utilizadas pelo coachdurante o processo do uso dessa metodologia. O coach educacional tem que ser um bom observador e ter a habilidade de fazer uma análise construtiva, baseada apenas no que foi visto, isto é, baseado única e exclusivamente em evidências, sem interpretar, julgar ou criticar.

Coach Giardino

Coach Educacional

Contatos:

Tel.: 00 55 71 985454125

E-mail: contato@ricardogiardino.com