Coach Educacional: Como Pensar em Objetivos de Ensino?

Por Coach Giardino

Concordamos que o planejamento exerce um papel crucial na busca de resultados. Ao planejar educação, é imprescindível, identificar ou estabelecer o objetivo, ou vários objetivos para cada proposta. Quando estabelecidos, se torna possível monitorar o alcance ou mesmo reelaborar a aula, o projeto, ou mesmo a avaliação.

Conversando com professores, identifiquei a dificuldade para elaborar objetivos. E para isso precisamos definir OBJETIVOS.

“Os objetivos são os resultados que a organização pretende realizar” Portal Educação

“O que se pretende alcançar, realizar ou obter; propósito, meta, alvo” Dicio

“Objetivos podem ser definidos como metas ou como a função de alguns comportamentos” SBCoaching

Segundo Martins 2012, apud BELTHER , os objetivos podem assumir diferentes formas:

  • Transmissão-assimilação (Preparação intelectual e moral; Imprimir um modelo adequado à sociedade; Difundir cultura; Estimular a competição);
  • Aprender a aprender (Desenvolver a liberdade e a autonomia da criança; Estimular a cooperação; Respeitar a individualidade da criança);
  • Aprender a fazer ( Treinar os educandos para executar as múltiplas tarefas demandadas pelo sistema);
  • Sistematização coletiva do conhecimento (Preparar indivíduos polivalentes, desenvolvidos em todos os sentidos; Desenvolver um processo de educação aprendido no e pelo trabalho).

Quando pensamos em objetivos, pensamos em o que desejamos que o nosso educando seja capaz. Ou seja, após a aula, aquilo que esperamos que o discente seja capaz de fazer.

Os verbos nesta etapa fazem a diferença. Indicam ação.

Conceituais

  • Adquirir conhecimento para…;
  • Aquirir autonomia para…;
  • analisar, avaliar;
  • Compreender;
  • Concluir;
  • Pensar sobre; Refletir.

Procedimento

  • Demonstrar;
  • Desempenhar;
  • Falar;
  • Estabelecer relações;
  • Organizar;
  • Produzir.

Atitudinais

  • Apreciar;
  • Colaborar para…
  • Demonstrar responsabilidade;
  • Escolher;
  • Valorizar;
  • Respeitar.

GO importante é que o objetivo seja definido, dentro da realidade da escola, vinculado a realidade social do educando e que se observe o conhecimento prévio deste educando.

Ciências e BNCC

Objetivos: Analisar e diferenciar conceitos físicos relacionados a temperatura e calor

Habilidades da BNCC:


(EF07CI02) Diferenciar temperatura, calor e sensação térmica nas diferentes situações de equilíbrio termodinâmico cotidianas.

Coach Giardino

Coach Educacional

Serviços: Assessoria para gestores; regularização de Escolas (Salvador Bahia); Elaboração de PPP, matriz e regimento; Formação continuada de professores; Palestras e cursos.

Contatos:

Tel.: 00 55 71 985454125

E-mail: contato@ricardogiardino.com

Bibliografia

BRASIL. Ministério da Educação, (2017). Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 27.01.2019.

BELTHER, Josilda Maria Organizadora, São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2014

Coach Educacional: Desafios de Ensinar Ciências Com a Nova BNCC

Por Coach Giardino

A sensação de estímulos que provocam os desafios, depende de cada pessoa e contexto. A palavra desafio pode mudar em vários contextos.

O desafio pode ser encarado também como um problema, dificuldade, adversidade ou mesmo um ou vários obstáculos.

De certa forma, a palavra desafio nos leva o um nível diferente. Primeiro o pensar a ser desafiado, e segundo por desafiar. Como professor estamos em todo momento enfrentando desafios de ensinar e como educando desejosos em ser desafiados.

Desejo de muitos anos, de vários educadores, a exemplo do “Manifesto”:

“O “Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova“,[1] datado de 1932, foi escrito durante o governo de Getúlio Vargas e consolidava a visão de um segmento da elite intelectual que, embora com diferentes posições ideológicas, vislumbrava a possibilidade de interferir na organização da sociedade brasileira do ponto de vista da educação. Redigido por Fernando de Azevedo, dentre 26 intelectuais, entre os quais Roldão Lopes de Barros, Anísio TeixeiraAfrânio PeixotoLourenço Filho, Antônio F. Almeida Junior “,[2] Roquette PintoDelgado de CarvalhoHermes Lima e Cecília Meireles”.

“Em nosso regime político, o Estado não poderá, decerto, impedir que, graças à organização de escolas privadas de tipos diferentes, as classes mais privilegiadas assegurem a seus filhos uma educação de classe determinada; mas está no dever indeclinável de não admitir, dentro do sistema escolar do Estado, quaisquer classes ou escolas, a que só tenha acesso uma minoria, por um privilégio exclusivamente econômico. Afastada a ideia de monopólio da educação pelo Estado, num país em que o Estado, pela sua situação financeira, não está ainda em condições de assumir a sua responsabilidade exclusiva, e em que, portanto, se torna necessário estimular, sob sua vigilância, as instituições privadas idôneas, a escola única se entenderá entre nós, não como uma conscrição precoce arrolando, da escola infantil à universidade, todos os brasileiros e submetendo-os durante o maior tempo possível a uma formação idêntica, para ramificações posteriores em vista de destinos diversos, mas antes como a escola oficial, única, em que todas as crianças, de 7 a 15 anos, todas ao menos que, nessa idade, sejam confiadas pelos pais à escola pública, tenham uma educação comum, igual para todos.”[3]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_dos_Pioneiros_

A BNCC é resultado de vários manifestos. Uma possibilidade de transformar, modificar e inferir em uma educação de qualidade.

A BNCC – Base Nacional Comum Curricular propõe diversos desafios para a nossa educação. Com ela, somos instigados a saímos da caixa, a nossa caixinha tradicional, com a esperança de oferecer um outra forma de educação aos educandos.

Desafios tais como:

  • estimular o letramento científico;
  • desenvolver a investigação.

Outros como:

  • hábitos saudáveis;
  • elaborar propostas sobre a reciclagem.

Utilizando ambientes que o cercam:

  • casa;
  • escola;
  • e, bairro.

Os eixos temáticos são Terra e Universo, Matéria e Energia e Vida e Evolução. abordados tantos nos anos iniciais como nos anos finais do fundamental.

A proposta é interessante, o professor, mediador, orientador na ações investigativas dos educandos. E longe do decorar conceitos, saibam utilizar as ferramentas de pesquisas, analisar dados e que possam seguir seus estudos com autonomia.

Plano de aula de Ciências 6º ano, elaborado pela Equipe da Nova Escola:

Objetivos de aprendizagem:

  • Identificar e quantificar as fases de um sistema.

Habilidade da Base Nacional Comum Curricular:

  • (EF06CI01) Classificar como homogênea ou heterogênea a mistura de dois ou mais materiais (água e sal, água e óleo, água e areia etc.)

Este plano foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA.

 

Coach Giardino

Coach Educacional

Serviços: Assessoria para gestores; regularização de Escolas (Salvador Bahia); Elaboração de PPP, matriz e regimento; Formação continuada de professores; Palestras e cursos.

Contatos:

Tel.: 00 55 71 985454125

E-mail: contato@ricardogiardino.com

Bibliografia

BRASIL. Ministério da Educação, (2017). Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 27.01.2019.

Wikipédia – Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_dos_Pioneiros_da_Educação_Nova. Acesso em: 27.01.2019.

Nova Escola – Plano de aula – Aspectos visuais de misturas. Disponível em: https://novaescola.org.br/plano-de-aula/1937/aspectos-visuais-de-misturas#atividade. Acesso em 27.01.2019.