Biodescodificação Com Coach Giardino: Sentido Emocional das Dores nas Costas

Por: Elizabeth Romero e Edgar Romero

Biodescodificação Com Coach Giardino

Através da coluna, o cérebro controla todo os movimentos físicos, psíquicos e biológicos, dá ordens e recebe mensagens das diferentes partes do corpo. A informação circula pelos meridianos, a médula e os nervos das costas, principalmente. Foi descoberto, que a dor que provoca as lesões, estaria relacionada com o estado emocional do cérebro. A nossa atitude e pensamentos podem determinar diferentes estados de dor.

A biodescodificação, relaciona os incômodos nas costas e seus sintomas com as emoções bloqueadas, com emoções e sentimentos no consciente. Muitas doença (sintomas), estão relacionadas com as costas e muitas delas, provocadas por pequenos deslocamentos das vértebras que oprimem os nervos que sustentam nosso órgãos e diferentes partes do corpo, ou por desgaste das mesmas, traumatismos, etc. Más, seja qual seja o sintoma, é devido a uma emoção, e dependendo do grau do conflito emocional, assim é a quantidade de dor que se apresenta.

Os estados emocionais podem afetar o resto do nosso corpo, embora na costas provocaram um trabalho extra, afligindo a respiração, impedindo que entre ar suficiente para manter a força necessária. O estres castiga nosso estado físico e emocional, produz impotência muscular, orgânica e mental. A musculatura que cobre a parte superior das nossas costas, indica como nos sentimos, se estamos contentes o pescoço estará certo, o semblante relaxado e sem tensões, más, se estamos tristes, nosso olhar estará direcionado para o chão, da mesma forma o pescoço e a cabeça inclinada para frente.

Também, nos sentiremos cansado e desanimados, sem nenhuma causa aparente, isso está provocando: respiração inadequada, circulação sanguínea lenta, aparecem as dores de cabeça, as vistas cansadas e o sistema digestivo com incômodos.

As vértebras cervicais

Está relacionada com a comunicação e como enfrentamos a vida. Representa a nossa flexibilidade para mudar, superar, enfrentar a vida diária. Uma dor no pescoço indica negação, rigor e obstinação.

Perguntas importantes:

Qual o meu nível de flexibilidade ou rigidez?

Tenho facilidade em aceitar opiniões diferentes das minhas?

Existe uma obsessão em fazer as coisas da minha maneira?

Acredito que a mudança é algo difícil?

Dependendo da resposta o pescoço incomodará mais ou menos. Dizem, que se amanhece com o pescoço doendo é porque dormiu em um posição inadequada. Na verdade, é por aquilo que vem pensando a muito tempo ou umas horas antes, sendo uma necessidade por “mudar algo”…

Se a dor nas costas, ocorre na altura dos ombros, significa que existe uma falta de apoio emocional por parte dos seres queridos. A pessoa se sente sozinha em um importante projeto; não sente o apoio para fazer algo, precisa de abraços e amor que a motivem. No momento em que a segurança cresce e não precise da aprovação das outras pessoas, adeus a dor. Você pode!

As vértebras dorsais

São as vértebras na altura do peito, obviamente na parte das costas. A dor nessas vértebras, provoca que estejamos inclinados para frente, como se carregássemos um grande peso nas costas. Normalmente, essas vértebras machucam quando a nossa vida diária está cheia de responsabilidade que não queremos ou não aceitamos. E pode ser tão simples como lavar os pratos, passar roupa ou fazer qualquer atividade “que não gostamos”. Pode ser também, com levar a responsabilidade de manter a toda a família, cuidar de alguém, realizar um trabalho que não gostamos ou não desejamos.

Perguntas importantes:

O que estou fazendo que não gosto?

Qual a responsabilidade que tenho e  não aceito?

A parte central das costas, digamos entre o peito e umbigo, obviamente na parte das costas, representam a culpa. São as vértebras mais pequenas e menos flexíveis das nossas costas. As dores nesta região, pode ser: angustia, estres, inquietação, ansiedade, tristeza, mais sobre tudo carregada de culpa, por algo que fizemos ou que falamos,

Perguntas importantes:

Assumi algum compromisso sem deseja-lo?

Me preocupa mais as outras pessoas que comigo?

Digo sim, quando na verdade desejaria dizer não?

As vértebras lombares

Essas vértebras vão desde a quadril até o cóccix. Representa a tua verdadeira essência e aquilo que não pode negar. A zona representa sua vontade e seu equilíbrio, até mesmo a vida espiritual e a verdadeira natureza fica determinada esta zona (simbólico).

Você pode andar pela vida falando que vive em paz, que nada te preocupa, que sua vida é perfeita e feliz. Do nada, aparece as dores nessa zona, que falam a verdade: “necessita preocupa-se menos com o dinheiro”, “necessita moderação na vida sexual”, ” necessita viver em equilíbrio” e necessita ter fé.

Quando aparece dor nessa zona, existe uma inflamação e muitas vezes se confunde com as dores de rins, más emocionalmente e em uma grande maioria dos casos, ter dores nessas vértebras, significa: “estou gastando muito dinheiro e me preocupa ficar sem” quando sentimos “pontadas”, é que nosso medo de ficar “pobre” é realmente grave.

Assim, cada vez que estiver com dores nessa zona, além de analisar se realmente a sua vida é tão boa como imagina, pensa também, qual foi a ultima coisa que comprou ou o que foi que fez com que você imaginasse que está “gastando muito”. O simples fato de tomar consciência de que  dinheiro vem e vai, e chegará mais e que gastando com aquilo, não te deixará pobre, certamente vai anular a dor,

Por isso, as costas é a zona da fé, da essência, da confiança de que Deus proverá e nada faltará.

Elizabeth Romero e Edgar Romero

Texto traduzido e adaptado por Coach Giardino

O SENHOR é meu pastor e nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Salmos 23:1-2

A Biodescodificação não recomenda medicamentos, não induz a abandonar os tratamentos convencionais. Ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

Coach Giardino

Coach Profissional

Contato:

Tel.: 71 985454125

E-mail: contato@ricardogiardino.com

Qual é a diferença entre o Coaching e a Psicologia Clinica?

A área de Coaching tem crescido muito não só no Brasil como no mundo. Nos EUA, a  International Coach Federation (ICF) – Federação Internacional de Coach – conta com mais de 17 mil membros. Neste texto, vou explicar as diferenças entre o Coaching e a Psicologia Clínica. O texto procura ser uma resposta para os leitores do site que tem perguntado sobre a diferença e o que seria melhor para o que eles estão buscando.

O Eduardo e o Aloísio, em especial, me escreveram a respeito de suas dúvidas a sobre o limite entre ambas as áreas, estando a pessoa na situação de procurar um profissional ou estando do outro lado, buscando a formação profissional.

Então vamos explicar em que consiste cada uma das atuações, ok?

Sobre a psicologia clínica, já falei em outro texto. Recomendo que você leia também – O que é psicologia clínica?

O que é Coach ou Coaching?

Coach quer dizer treinador, em inglês. Coaching, treinamento. De acordo com o IIC, International Institute of Coaching, “o Coaching é uma ferramenta simples, porém, efetiva de desenvolvimento entre o cliente e o Coach, que sustém e mantém o crescimento da personalidade e das competências”.

A palavra Coach é utilizada para o profissional que atua com Coaching e o cliente é chamado de Coachee.

Existem alguns nichos do Coaching:

Life Coaching – (literalmente, Coaching da vida)

Neste, a relação entre o cliente o Coach é estabelecida na resolução de problemas específicos, embora a orientação seja sistemática e geral. O foco é na facilitação do crescimento em muitas áreas da vida – tanto no trabalho como na vida pessoal.

Executive Coaching – (Coaching Executivo)

Como o próprio nome já diz, o Coaching Executivo trabalha em função do aumento das competências profissionais para pessoas que possuem ou almejam possuir cargos executivos em médias ou grandes empresas. Os objetivos em geral são para que o cliente fique à vontade para crescer profissionalmente. Por exemplo, quando alguém sobe de cargo ou é promovido a uma posição de executivo, pode precisar “aprender” ou aperfeiçoar determinados comportamentos, como ser um líder, delegar, saber gerenciar o próprio tempo.

Coaching Empresarial ou Corporativo

Neste caso, a ideia é semelhante ao Executive Coaching, mas é a empresa quem contrata o serviço de coaching para que um funcionário ou grupo de funcionários consiga atingir os objetivos profissionais.

Os treinamentos realizados pelo departamento de Recursos Humanos ou agências terceirizadas também se enquadram nesta categoria.

Além destes tipos de Coaching, podemos citar os seguintes que são auto-explicativos:

1) Coaching Pessoal (para a vida pessoal);

2) Coaching de Carreira;

3) Coaching para relacionamentos (amorosos ou outros);

4) Coaching para pais;

5) Coaching para Esportes;

6) Coaching para Jovens;

7) Coaching para escritores (com o objetivo de ajudar na redação ou publicação de textos como dissertações, teses de doutorado, livros e outros materias);

8) Coaching para concursos;

9) Coaching emagrecimento;

10) Coaching Educacional.

Qual é a diferença entre o Coaching e a Psicologia Clinica ou Orientação Profissional?

A diferença fundamental é que a psicologia é mais ampla que o Coaching. No consultório de psicologia, podemos trabalhar não só com objetivos específicos – como é a resolução de um problema – como também com questões mais gerais ou existenciais como o sentido da vida e o significado profundo de uma relação com os outros. Também na terapia, podemos investigar a fundo determinados problemas ou sintomas que vem desde há muito tempo, possivelmente desde a infância. (Foco no passado)

O Coaching por outro lado tende a ser breve e focado na resolução de dificuldades específicas. Embora na definição anterior tenhamos visto que também existe o Coaching da Vida (Life Coaching), podemos assumir que o enfoque não será de profundidade, mas sempre tendo em vista atingir um objetivo futuro. Esta é uma grande diferença. (Foco no futuro)

Por outro lado – para confundir um pouco – podemos também encontrar abordagens da psicologia que são mais diretivas e são focadas na pura resolução de problemas ou sintomas.

Para ajudar na explicação, vamos pensar em uma dificuldade, em um sofrimento que uma pessoa pode ter. Digamos, viajar de avião. Este é um sintoma, ok?

Como podemos resolver este sintoma?

Podemos ajudar o paciente através da terapia psicológica ou através do Coaching. Algumas abordagens da psicologia, como as baseadas na psicanálise, vão abordar a dificuldade mas de uma outra forma que apenas a da sua resolução. Pois, por detrás deste sintoma, há a causa deste sintoma. Se tratarmos apenas o sintoma, a tendência é que ele retorne como um outro sintoma de medo, como o medo de andar de elevador ou o medo de dirigir, etc.

Através do Coaching, com técnicas de PNL – programação neurolinguística se busca a consciência, o planejamento e ação. Razão dos resultados rápidos e efetivos.

Por Professor Felipe de Souza | Orientação Profissional, Psicologia adaptado por Coach Giardino