A paixão de Cristo

Coch_GIardino_CristoMe permita trazer uma mensagem de paz, nesta sexta-feira de paz.

O meu amor e o meu olhar esta hoje para a ressurreição de Jesus.

A crucificação nada mais é senão um exemplo. Só aqueles que tem medo podem perceber tenebrosamente. O significado da crucificação está na intensidade aparente da agressão de uns aos outros.

O mundo mudou?
Continuamos a atacar aos outros com nossas projeções?
Estamos crucificando ao próximo com os memores erros?

Jesus nunca se preocupou em criticar ou atacar quem quer que fosse, mesmos os seus aparente e simbólicos “agressores”, sendo firme quando necessário.

É provável que você tenha sentido na pele sofrimento, e tenha pensado em algum momento que estivesse sendo crucificado. Esta é uma forma de pensar estar separado de você, separado do outro e separado de Deus. A agressão só pode ser feita ao corpo. O corpo não existe. O corpo foi criado pelo ego. Consequentemente todo sofrimento tem origem no ego. Quando projetas no outro sua raiva, seu ódio, esta fomentando a agressão. Tudo com base no medo.

Você é livre para pensar como quiser. Livre para se sentir vítima ou um filho de Deus!

Cristo o único que pede é: Siga meu exemplo! Nunca Cristo justificou um ataque ou raiva de qualquer tipo. “Escolhi, para teu bem e o meu demonstrar que a agressão mais ultrajante segundo o julgamento do ego não importa” “…eu fui traído, abandonado, rasgado e morto. Estava claro que isso somente aconteceu devido a projeção” ou seja “A mensagem da crucificação é perfeitamente clara: “Ensina só amor, pois é isso que tu és.”

A nossa ressurreição é novo despertar. É curar a percepção. É ver o mundo com infinitas possibilidades. Nada de sofrimento. Ester neste mundo e passar um tempo para sofrer? Tem sentido? Será Deus tão igual ao nosso ego? Castigo…castigo…culpa…vingança. Pode o amor ter esta missão? Não sei aonde a humanidade quer chegar.Só não vejo um Deus carrasco. “Uma igreja que não inspira amor tem um altar escondido, que não serve ao propósito de Deus.” Não estamos sendo perseguidos, ninguém esta atacando. A condenação é impossível! Nos temos a possibilidade de conexão direta com o Espírito Santo, herança deixada igualmente para todos.

Somos um! Somos amor.Sou grato a você!

<<Escolhas e Percepções>>

Coach Giardino

Coach Emocional

coaching@ricardogioardino.com

Perdoe setenta vezes sete…

arte de perdoar
Imagem Pixabay

O perdão é uma arte. Se pode perdoar até setenta vezes sete, ou passar a vida aumentando as feridas por uma trampa que não é sua.

A arte de perdoar, vem de muitos séculos atrás. Do perdão fala Buda, fala cristo e todos os santos, como uma fonte de vida e de prazer. O perdão é libertador.

Por uma decisão pessoal, cultural nos separamos de nós mesmo. Aprendemos a projetar no outro a nossa própria violência. Caminhamos, tropeçamos, avançamos, caímos, baixamos, voltamos, recomeçamos e subimos. Um procura incessante de colocar a culpa no outro. Assim ferimos e somos feridos.

“Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: – Senhor, quantas vezes deveria perdoar o meu irmão, quando ele pecar contra mim? ate sete vezes?

Jesus respondeu: – Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete.” Mateus 18:21-22

O perdão é sempre recomendado. Na escola, somos ensinados a corrigir o erro pedindo perdão ao coleguinha. Em casa com a família, somos ensinados a pedir perdão por um erro cometido. Que dificuldade tenho em pedir perdão? aprendi a perdoar? sei perdoar? Quais sentimentos envolvem o perdão? Perdoar é deixar de sentir dor? Perdoar é esquecer?

O perdão requer alguns cuidados:

  1. Vingança

Usar a vingança como arma de defesa, é uma decisão voluntariosa. É uma decisão pessoal curar e crescer. Com o perdão fechamos o ciclo da violência. A vingança tem origem em um “ego” cheio de medo e de separação.

2. Introspecção

A ofensa provoca confusão. Dentro da gente um mar de sentimentos e emoções. O sentir-se ofendido é uma decisão. Sinto a ofensa se quero. Eu posso simplesmente não ofender-me e não sentir-me ofendido.

O problema consiste em negar. Não negue um perdão, se permita perdoar. Não esconda esta raiva, sinta e entenda a raiva. E o ódio? sinta o ódio. Estas palavras raiva, ódio…são só palavras, rótulos, a verdadeira emoção esta atrás deste rotulo escondido. A questão é outra. Nada tem haver com a pessoa que esta na sua frente e que aparentemente te ofendeu. A dor tem outra origem. A falta do perdão tem outra origem, não busque fora, não esqueça, não se faça de vitima, não gaste energia em lugar errado.

O convite a introspecção é um olhar para dentro. O perdão requer consciência de si mesma, de todos os sentimentos envolvidos.

3. Nova perspectivas da relação humana

O perdão é uma arte, simplesmente porque convida a usar a imaginação. O perdão não é esquecer o passado. É uma possibilidade de um futuro diferente. Olhar com novos olhos, sentir com novos sentimentos. É ter a capacidade de ver além das feridas e do ressentimento.

4. O perdão valoriza a dignidade do ofensor

A dignidade da pessoa que nos ofendeu deve ser sempre valorizada e preservada. Eu sei, no calor, no quente as  coisas são difíceis, sou humano também. Não é só um teoria, é uma possibilidade. Talvez me dirá: impossível! Nem pensar!

É preciso dar tempo. No agressor ou agressora descobrimos pessoas frágeis, com feridas abertas, são pessoas débeis, algumas psiquicamente doente. Se eu mudei e você mudou, muita gente pode mudar. Acredite! Acreditar no ser humano é dar dignidade a este ser.

“Esse jeito esquisito que Jesus tinha…
De preferir os piores, me faz pensar na beleza dos avessos,as vezes a gente na pressa de encontrar, a gente não vê… Quantas vezes na minha vida eu desprezei as pessoas porque eu considerei o agora,é tão doido a gente ser visto somente a partir do presente, quando as pessoas olham para gente e só enxergam aquilo que a gente tem no momento . Isso é fascinante em Jesus por isso ele era capaz de preferir quem ele preferia , porque Jesus não era um homem que se prendia no presente , eu acredito e acho interessante isso, que os amantes, eles nunca esgotam as criaturas amadas, porque o amor sobrevive de futuro” Padre Fabio de Melo.

Ricardo Giardino é orador, formador, facilitador, empresário. 1º Coaching Emocional do Brasil (Certificação Internacional em Life Coaching está oficialmente autorizado pela AIC, Asociación Internacional en Coaching e pela Escuela Europea de Líderes.)

Escreva ou ligue,  agende o seu horário.

Telefone/ Whatsapp (71) 8545 4125

coaching@ricardogiardino.com